quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Relatório da ONU aponta o Maranhão como estado em que mais pessoas vivem na miséria

 

Redação Blog da Silvia Tereza. 30 de setembro de 2021

Foto: do blog da autora 

A Organização das Nações Unidas (ONU) publicou relatório em que mostra o Maranhão como o estado brasileiro em que mais pessoas vivem na miséria. Além disso, nove em cada dez pessoas dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com dados de organizações internacionais, em 2019, quase 20% da população maranhense viviam com renda mensal abaixo de R$ 145. Um valor que dificilmente cobre o básico para a manutenção da vida de um ser humano.

O relatório da ONU mostra que a pandemia agravou ainda mais a situação de desigualdade que existem no Maranhão há anos. O relatório foi elaborado por especialistas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, junto com outros órgãos e o Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

De acordo com o relatório, o Maranhão é o segundo estado do país que mais depende do SUS. Aqui, 93,1% da população precisa da saúde pública. O Estado tem também a menor taxa de médicos por habitantes. São 8,1 médicos para 10 mil habitantes.

Os números se tornam ainda mais desafiadores para o governador Flávio Dino, eleito em 2014 com a promessa de diminuir a pobreza existente no estado e que chega ao fim do mandato com números desfavoráveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog