quarta-feira, 31 de agosto de 2011

GOVERNADORA ROSEANA INAUGURA OBRAS NA REGIÃO DO DELTA

A parte mais legal da coisa...


Lideranças e prefeitos de Tutóia, Água Doce do Maranhão, Paulino Neves e Santana do Maranhão receberam nesta terça feira (30) a governadora do estado, Roseana Sarney.

Segundo a governadora, ela veio cumprir uma agenda de trabalho que inclui entregar até 2012, 72 novos hospitais e estradas asfaltadas interligando as sedes de 37 municípios maranhenses a capital São Luis.

Aqui na região do delta, a governadora inaugurou um hospital estadual com vinte leitos e que deve começar a funcionar efetivamente no inicio de setembro, atendendo desde emergências a procedimentos cirúrgicos, em Paulino Neves e a Ma-315, que liga Paulino Neves a Tutóia.

E assinou ordens de serviço autorizando a construção de duas novas estradas. Uma que liga o distrito de Barro Duro, em Tutóia, a Água Doce e outra que liga Santana a São Bernardo.

Além da entrega das obras a governadora destacou, em três discursos que fez, os recursos liberados à Tutóia para bloqueteamanto de ruas e pavimentação de estradas vicinais.

E recebeu também da oposição e lideranças comunitárias, pedidos referentes a abastecimento de água da cidade. Pois com faixas e apelos a comunidade tutoiense reclamou que há anos sofre o problema da falta de água.



A parte indefinida da coisa...

Mais uma vez em uma agenda corrida [visitar quatro municípios de uma lapada só] a governadora visitando a região juntou situação e oposição num mesmo palanque, como na campanha de 2010. E não definiu em que de fato ela ajuda situação e oposição.

Outro fato é que em Tutóia o trânsito parou por pelo menos 40 minutos no Bairro Comum [quilômetro zero da Ma-315]. A organização poderia pelo menos ter providenciado um desvio, afinal muitas pessoas precisavam chegar em casa, buscar filhos nas escolas etc.

O governo de Tutóia alega ter obras quase 90% concluídas como a do abastecimento de água (falou em discurso no Comum, tá gravado) e a oposição em outro momento afirma que apenas uns 40% da obra estão concluídos (dizem ser dados da CAEMA). E dos 5 milhões do convênio, os 3, que já entraram não se sabe ao certo como foi aplicado. E olha que essa história de água e de dinheiro pra água é bem antiga!!!!!

fotos
Oposição entrega solicitação de projeto de água a  Governadora na casa do ex-prefito Zilmar

nó no trânsito no Bairro Comum

confusão no trânsito ,Comum


Faixa estendida no Bairro Comum, enquanto a governadora discursava

Governadora conversando com Raimundinho Lídio, prefeito de Paulino Neves

Hospital inaugurado em Paulino Neves







Placa autorizando construção de estrada de Barro Duro a Agua Doce

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

É interessante de ler... Quando O Ministério Público censura a autoridade de Deus

Escrito por Leonardo Bruno

22 Agosto 2011 Publicado no site: http://www.midiasemmascara.org

Artigos - Direito

Mais do que rasgar a Constituição Brasileira, a Defensoria Pública quer destruir uma tradição de mais de dois mil anos, censurando as idéias e valores que constituíram a civilização ocidental.

Alguém já me chamou de fascista, homofóbico, tradicionalista, conservador, reacionário, defensor das oligarquias e outras asnices típicas da verborragia esquerdista. Há no imaginário dos ditos “progressistas” a perspectiva de que os conservadores são cegamente obedientes à autoridade. A esquerda, naturalmente, vende a idéia de que é “avançada”, “rebelde”, questionadora da ordem vigente. No entanto, confesso, tenho uma profunda desconfiança da autoridade constituída. Desconfio dos políticos, dos professores, dos acadêmicos, dos jornalistas, dos cientistas, dos formadores de opinião, dos intelectuais e, também, da autoridade eclesiástica, vide padres e pastores. Até do papa desconfio, apesar de crer na fé católica.

Mas a minha desconfiança não é completamente anárquica. Ela é, na prática, reflexo de um profundo sentido de ordem. A autoridade deve ser respeitada quando ela encarna princípios autênticos, senso de moralidade, ou, como diziam os medievais, auctoritas, ou seja, confiabilidade. Essa confiabilidade só existe se a autoridade cumpre o papel de fazer valer esses valores autênticos, transcendentes. A única autoridade absoluta é Deus. Ele é o fundamento primaz da lei moral, natural e civil. O sentido absoluto de ordem na natureza e nas relações humanas. E a autoridade pública só se faz respeitável se souber respeitar esses elementos que estão incluídos numa lei moral e natural. Tudo aquilo que fere o que é inerente à natureza do homem é contrário à lei natural e contrário ao sentido da realidade mesma em que as relações humanas e o homem se comportam. É neste sentido a autoridade tem razão de ser.

Porém, ao que parece, as autoridades públicas querem bancar uma espécie de Deus. Querem remodelar a sociedade contra a sua própria natureza, criando relações de poder e instituições biônicas e artificiais, sem o menor vínculo orgânico com a sociedade, além de francamente destrutivas. Neste aspecto, o Ministério Público e a Defensoria Pública estão cumprindo seu papel de substituir Deus na terra. O promotor público já não é mais o pai dos órfãos e o esposo das viúvas. Nem o defensor público é um protetor dos direitos civis dos cidadãos. Eles personificam sim, uma espécie de deusinho de barro presunçoso, querendo moldar comportamentos, idéias, costumes e instituições à sua imagem e semelhança. Em suma, Ministério Público e Defensoria Pública se tornaram, com a colaboração de um judiciário ativista, um instrumento de engenharia social.

Dois exemplos são claros nessa flagrante violação dos direitos constitucionais. Uma delas diz respeito a Julio Severo, o evangélico exilado em uma sociedade que ainda diz ser “democrática”. Qual foi seu crime, a ponto de ser processado pelo Ministério Público Federal? O particular crime de pregar o Evangelho. Os procuradores ainda inventaram uma tipificação penal que nem existe: o crime de homofobia. Se o Evangelho é “homofóbico”, logo, deve-se censurar quem prega a Palavra de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. E o que se deve colocar no seu devido lugar? A agendinha homossexual na esfera da justiça e dos valores morais.

Todavia, a pretensão arrogante de um ativismo judicial cada vez mais corrompido por agendinhas totalitárias não se limita a ameaçar de prisão um religioso. Em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, a defensoria pública entrou com uma ação na justiça para exigir a retirada de alguns versículos bíblicos em outdoors, que condenavam o homossexualismo. Ou seja, o Ministério Público e a Defensoria Pública, em nome do combate aos preconceitos, estão rasgando a Constituição Brasileira e destruindo a liberdade religiosa. Inclusive, a ordem judicial aplicou multa diária de 10 mil reais se a igreja evangélica que divulgou os cartazes não os retirasse.
Mais do que rasgar a Constituição Brasileira, a Defensoria Pública quer destruir uma tradição de mais de dois mil anos, censurando as idéias e valores que constituíram a civilização ocidental. A prepotência, arrogância, mesclada com uma ignorância histórica abissal dessa tradição religiosa faz com que meros técnicos, senhoritos arrogantes, arautos de um funcionalismo público senil e de uma universidade cada vez mais marxista, queiram ditar o que nós, cidadãos, devemos pensar, crer ou defender. A perseguição religiosa no Brasil está crescendo a olhos vistos, com a colaboração do governo e das instituições públicas ditas “democráticas”.
De fato, o alerta de militante evangélico Julio Severo foi ignorado até pelos seus pares. Mais do que censurar a fé cristã publicamente, os áulicos da justiça querem censurar a autoridade de Deus. Os ateus e gays militantes não dizem que Deus é homofóbico? Cadeia pra Ele e para seus seguidores. Entretanto, eles não estão sós. A mídia, a universidade e a imprensa estão do lado dos algozes do cristianismo. Eles já expulsam um evangélico através de perseguições judiciais visivelmente ilegais e criminosas, sem parâmetro algum na Constituição e mesmo na lei ordinária. Eles protegem e estimulam os ataques à fé cristã, quando o governo libera milhões de reais de contribuintes cristãos, para praticarem “beijaços” homossexuais na frente das igrejas e catedrais. E agora querem censurar a bíblia. Não irá longe quando a Polícia Federal, transformada numa Gestapo ou KGB soviétic,a confiscar milhões de bíblias de livrarias cristãs, em nome de combater a tal “homofobia”, palavrinha inventada pelos fanáticos anticristãos. Tenho a absoluta certeza de que se os católicos e evangélicos se acovardarem, ao ficarem negociando com seus algozes, é isto que vai ocorrer. Esse é o posicionamento ridículo dos bispos da CNBB, dos calvinistas da Universidade Mackenzie e mesmo de uma revista evangélica politicamente correta e ridícula como a revista Genizah.
Iniciei esse texto falando da minha total desconfiança e sentimento profundo de desprezo pela autoridade. Já é hora de os cristãos apelarem à desobediência civil. Essa gentinha ralé, vigarista, desonesta e canalha do Ministério Público e da Defensoria Pública, que faz do Estado um instrumento partidário e ideológico de sua causa, acima e contra a lei, não deve ser respeitada. Deve ser denunciada, combatida, exposta à execração pública e desmoralizada. Só pessoas muito ingênuas ou muito relapsas ainda não percebem que a intenção maior de alguns membros do Ministério Público e da Defensoria é simplesmente atacar e destruir o cristianismo. Esses celerados jurídicos devem ser tolhidos, em nome da defesa da democracia, da liberdade civil e religiosa, que hoje é ameaçada pelo totalitarismo esquerdista politicamente correto que assola às nossas leis e à nossa justiça. A autoridade que não provém de Deus e dos valores eternos da Revelação é do Direito natural é perversa. Daí o judiciário agora querer calar a boca de Deus. Quer revogar a lei de Deus na terra.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO REALIZA SELETIVO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO NOVO HOSPITAL DE PAULINO NEVES


Durante todo o último fim de semana a Secretaria de Saúde do Estado realizou seletivo de pessoal, analisando currículos e realizando entrevistas com centenas de pessoas que buscam preencher vagas no recém concluído hospital que terá a administração do Estado, na cidade de Paulino Neves, que deve começar a funcionar já na primeira semana de setembro deste ano.

Segundo Márcia Cuenca (foto), Coordenadora da Assessoria de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão, essa etapa consiste em “selecionar pessoas qualificadas e que tenham perfil pra assumir os cargos do hospital (...) e que sejam residentes em Paulino Neves e municípios vizinhos, e, num segundo momento oferecer cursos nas áreas de administração, recepção, auxiliar, nutricionista, técnico de enfermagem, motoristas, informática e farmácia”.
O hospital tem 20 leitos. Muitos equipamentos já chegaram. A água que irá abastecê-lo depende de um poço que ainda está em fase de conclusão.


Tentei obter mais informações sobre o número de funcionários e quais especialidades médicas serão disponibilizadas pra atendimento além de outras questões, mas o setor técnico alegou não poder prestar essas informações.

Aguardemos então.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Tutóia: “Tô vendo tudo, mas bico calado faz de conta que sou mudo”


Faz alguns dias e fuçando a net em busca de letras de músicas pra dinamizar minhas aulas de Geografia. Ironicamente, não trabalho na escola pública de Tutoia. Encontrei a música: O meu País de Flávio José, Nordestino Lutador (título do seu CD). Ouvi, refleti, comparei...
E nessas comparações me pareceu, o autor, dizer da minha cidade. Você, leitor, poderia dizer: _ Sim, aqui também é Brasil! Mas parece que a música foi composta baseada na realidade de minha Tutóia. Aí, digo as palavras do cantor pode ser sua cidade, mas com certeza não é a cidade que eu quero criar meus filhos, viver e dizer que vivo feliz. Assim, tomei a liberdade de, com trechos da canção, repudiar alguns fatos de nossa realidade atual.
Uma cidade onde a “escola não ensina”, não ensina, porque está sem rumo, não temos gestão que oriente corretamente.
Uma cidade onde os “homens confiáveis não tem voz, não tem vez... mas, corruptos tem voz, vez e respaldo” de muitos que não sabem qual o bem pra nossa gente.
Uma cidade que não “pode esconder a cicatriz de um povo de bem que vive mal”.
Uma cidade onde só se tem água da chuva e de poços comprometidos, mas milhões estão descritos em placas de melhoria de abastecimento.
Uma cidade onde nem mesmo o futebol tem vez nesses dias infelizes que se sabe alegra o povo.
Uma cidade onde se morre de “mau jeito” por “atraso geral da medicina”.
Uma cidade que dizima o seu riacho descoberto, que no leito a areia, de bloquetes, se explora.
Uma cidade onde as “Leis são descartáveis”, pois algumas causas recebem o julgamento que a mim, mesmo sem conhecimento profundo jurídico, não parece acertado.
Uma cidade onde a “grileiros” de fora se entregam terrenos que poderiam dar lugar a escolas.
Uma cidade onde se perdeu o valor moral e aprendeu a falar pedofilês “aderindo à total vulgaridade”.
Uma cidade com “uma elite sem Deus domina”. Pode ser a cidade de quem quiser, mas sem dúvida não é aminha cidade.
Zé Geraldo também diz: “Tudo isso acontecendo, pois, os comandantes loucos ficam por aí queimando pestanas, organizando batalhas”. E o povo sofrendo com os escombros.
Daqui há alguns meses haverá eleição e como muitos dizem: _ Muitos que se intitulam salvadores da pátria vão lhe confundir a cabeça. Então, acho que chegou a hora de amadurecermos e, não digo saber escolher, mas somar a sua força pra mudar.
E, se me permitem fazer mais uma citação, o Sociólogo Montesquieu do período iluminista, divulgou a ideia de dividir o poder em poderes: legislativo, executivo e judiciário, estes deveriam ser independentes em suas decisões pro bem social, e, únicos nessa mesma finalidade, hoje, no entanto, acabam por conivência, protegendo um ao outro pra encobrir suas falcatruas. E aí Montesquieu afirmou “só o poder limita o poder”. O que me faz pensar e afirmar que pra mudar é preciso o povo ser poder algum dia. Será que política é mesmo somente pra corruptos????

sábado, 6 de agosto de 2011

SELEÇÃO MARANHENSE DE BEACH SOCCER REALIZA TREINOS NAS AREIAS DE TUTÓIA


A comissão técnica e os jogadores realizarão treinos na Arena da Praia da Barra durante todo este fim de semana (sexta a domingo), sempre as nove da manhã.
Esta é a primeira vez que a Seleção do Maranhão treina fora da Arena da capital.
Comissão Técnica: Chicão, Geovane e Rafael (da esquerda pra direita)
É uma seletiva de jogadores visando a participação do Maranhão na segunda etapa da Copa Nordeste de Beach Soccer que ocorre entre os dias 10 e 14 de agosto na cidade de Bahia Formosa no Rio Grande do Norte.



O treinador maranhense Chicão Castelo Branco, elogiou o terceiro campeonato de Beach Soccer que Tutóia conquistou pela terceiro ano seguido (2009, 2010 e 2011).
Dos 12 jogadores do Maranhão, 8 são de Tutóia: Eudim, Edinho, Datinha, Paulinho, Jacks, Chico Anísio, Igor e Pedro (goleiro). Além de Geovane, treinador da Seleção tutiense e auxiliar técnico da Seleção Maranhense.
Um dos destaques da nossa seleção e artilheiro do Maranhense de 2011, foi Eudim com 6 gols. Ele fala que treinar em Tutóia é uma satisfação por estar em sua terra e por ter mais sete companheiros daqui.
Os outros jogadores do marnhão são:
Roberto Cachoeira da cidade de Cachoeira;
Gleison de Morros;
Josi de Humberto de Campos;
Gute (goleiro) de São Luis e
Alan (goleiro) de Humberto de Campos.




Maranhão vai ganhar parque eólico de 1.400 MV, implantado em Tutóia e Paulino Neves

Reportagem da Central de Noticias de Sao Luis


A empresa Bioenergy Geradora de Energia abriu estudos visando investir em um parque eólico no Maranhão, nos municípios de Tutóia e Paulino Neves, no litoral leste do estado. O projeto está estimado em cerca de R$ 6 bilhões e deve gerar mais de três mil empregos diretos e 15 mil indiretos, durante a fase de implantação. A Bioenergy é uma empresa especializada em projetos eólicos com forte atuação no Nordeste do Brasil.
Na tarde de quinta-feira (28), executivos da empresa reuniram-se, na Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Sedinc), com os secretários Mauricio Macedo (Indústria e Comércio), Ricardo Guterres (Minas e Energia), Victor Mendes (Meio Ambiente) e Conceição Andrade (Desenvolvimento Agrário). Eles fizeram uma análise dos detalhes do projeto, que já foi apresentado à governadora Roseana Sarney, no dia anterior.
De acordo com os investidores, o parque eólico terá capacidade para geração de 1.400 MW de energia. A implantação está prevista para ocorrer em três fases, sendo a primeira em 2013 e a última em 2015. O potencial de ventos foi o fator principal que atraiu os investidores para o estado.
“O Maranhão tem um potencial eólico muito bom”, disse o presidente da Bioenergy, Sérgio Marques. A área total da Bioenergy nos dois municípios para a implantação do parque é de 20 mil hectares. A empresa já possui parques eólicos nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte e há três anos estuda o potencial dos ventos no Maranhão.
O secretário de Estado de Indústria e Comércio, Mauricio Macedo, a uma iniciativa fabulosa. “O interesse da Bioenergy confirma o destino do Maranhão de tornar-e um grande produtor de energia limpa. Trata-se de um investimento que vem somar-se aos demais para contribuir com o desenvolvimento e a geração de emprego e renda”.
Na opinião do secretário de Minas e Energia, Ricardo Guterres, as expectativas em relação ao parque eólico são muito boas. Ele considera o empreendimento inovador e grandioso para o Maranhão. “É um projeto que aumentará o potencial energético do nosso estado, sem impactos ambientais, com altos padrões e que certamente via contribuir para o desenvolvimento dos municípios de Tutóia e Paulino Neves e gerar empregos”, disse.
A conversa com os investidores, para o secretário Vitor Mendes, foi produtiva. “Este é um projeto importantíssimo para o Maranhão porque o inseri na lista dos estados produtores de energia limpa”, enfatizou. Ele destacou a iniciativa do Governo do Estado em atrair para o Maranhão investimentos ambientalmente corretos e sustentáveis como é o caso da produção de energia eólica.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

REUNIÃO SEM SIGNIFICADO MARCA REINÍCIO DAS AULAS NA REDE PÚBLICA DE TUTÓIA


Pode ser que alguns digam que estou exagerando, mas considerei sem significado e sem nexo a reunião que ocorreu na manhã de hoje no salão da Secretaria de Educação de Tutóia, denominada de apresentação de resultados obtidos nas oficinas trabalhadas nas férias de julho.
Bem, parece que não somente eu, mas muitos colegas que conversei na reunião.
Além, de que foram convocados professores e diretores de todas as escolas do município para apresentarem o resultado de três semanas de aulas sem planejamento trabalhadas nas férias (aquelas já polemizadas aqui em julho!!!).
Fecha fecha na entrada do Salão da Secretaria
O problema é que o espaço físico da Secretaria de Educação não foi suficiente para receber os profissionais que, ao invés de apresentarem os trabalhos, ficaram vendo apenas imagens passando em enfadonhos slides. Santa paciência ainda, todos, tivemos para assinar uma freqüência, não sei pra quê. Imagino que se não fosse assinada pegaríamos faltas que viriam com enormes descontos. É a forma que gestão da Educação de Tutóia encontrou de reprimir quem não concorda com os absurdos ditados.
Zezé Ramos explicando slides (de vermelho com microfone)
Fiz algumas fotos e entrevistas com alguns colegas de profissão e também com Zezé Ramos, Coordenadora de Planejamento, isso mesmo planejamento. Embora tenha parecido faltar planejamento desde quando enviaram o projeto pra desenvolver nas férias.

Segundo a professora Zezé Ramos, o momento é “uma avaliação do 1º semestre de 2011[...] boa parte dos alunos saem do ensino fundamental sem saber ler e escrever e a Secretária determinou como meta neste ano que os alunos terminem essa etapa lendo e escrevendo”. Quando a perguntei se as três semanas foram suficientes para se chegar a essa meta, ela afirmou que as três semanas foram só o começo e que será dada continuidade com torneio de matemática que ela está planejando.
No entanto, argumentei que houve muitos slides e nada de apresentação concreta. Mas para ela a exposição correspondeu a expectativa e “estava dentro do planejado”, afirmou.
Já para professores como Cleijan Brandão, ele diz “de acordo com depoimentos de alguns colegas foi uma apresentação sem muito significado na minha vida profissional, até porque o ambiente foi pequeno pra quantidade de professores”.
Entrada do salão sem espaço pra sair ou entrar
Para a professora Doris, 28 anos de sala de aula, “essa reunião deixou tudo a desejar [...] tanto por parte da Secretaria de Educação, quanto dos educadores e gestores que não tem coragem de dizer aqui o que reclamam nas escolas [...]. Não teve efeito nenhum porque o que foi [exposto aqui em slides] a gente trabalha no dia a dia na sala de aula e se esperava algo de diferente”.
Para a professora Francisca do Barro Duro, o momento não teve “tanto êxito, pelo pouco tempo de elaboração e sem falar da falta de material de apoio. E o material que se utilizou, reaproveitado vai pra onde depois? A oficina que reciclou, o material vai virar lixo e vai acumular lixo a céu aberto [...]” evidenciando mais uma vez a falta de planejamento por parte das escolas e da Secretaria contribuindo para um resultado negativo desse momento. 

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Tutoiense nato, professor de Geografia da rede municipal e particular de ensino em Tutóia e Paulino Neves, Licenciado em Geografia pela UESPI e Pós Graduado em Educação Ambiental pelo IESF. Este blog é um blog de reportagens de acontecimentos e também de publicação de imagens (fotos). Sou um apaixonado por fotos. Nascido em 1980. Fui presidente de Associação de Moradores do povoado Bezerro (Tutóia-MA). Atualmente estou presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Tutóia, Paulino Neves e Santana do MA.